Diário do Oriente
Percurso de uma alma Beduína

Esta obra fala de fatos verídicos vivenciados diariamente em um continente cheio de conflitos e guerra mas que com bons relacionamentos políticos, conserva alguns países em estado pacífico. Percorrer esses lugares e conviver com essas pessoas me fizeram compreender o que é ser árabe, ser muçulmano, ser humano na riqueza da palavra. Humanos que recebem todos com hospitalidade amor, carinho, afeto e que por conta desses afetos trocados acabam nos fazendo sentir como árabes de verdade.

Muitas vezes apenas andamos e não percebemos, muitas vezes percebemos e nos entregamos.

Através deste livro, proponho o simples, mas rico, no sentido mais poético da palavra, exercício de se permitir entregar a uma cultura, um lugar sem pré-julgamentos. Vivenciar, libertar-se, fragmentar-se e tornar-se pessoa novamente com uma nova visão, olhar e sentimentos, sabendo que sua pátria se chama mundo e que cada parte dele lhe pertence.

Simone Bicas

Eu acredito que todos mesmo em tempos tão difíceis tivemos lições enquanto seres humanos e nos reinventarmos de alguma maneira para sobreviver emocionalmente, financeiramente. Acredito que pôs pandemia iremos iniciar muitos projetos com força total e não nos sujeitarmos mais aos absurdos de alguns governantes estaremos mais fortes com certeza.

Biografia